Categorias
Sem categoria

Vitor Filipe | Uma carreira dedicada ao Turismo

Vitor Filipe | Uma carreira dedicada ao Turismo


Nos 50 anos do Publituris um perfil de Vitor Filipe Presidente do Grupo TQ Travel Quality.

Categorias
Sem categoria

O nosso presidente Vitor Filipe deu uma entrevista à Ambitur

O nosso presidente Vitor Filipe deu uma entrevista à Ambitur onde aborda questões importantes sobre o setor do turismo.

No ano em que a Ambitur comemora o seu 32º aniversário, e quando as empresas do setor do turismo conseguiram finalmente “respirar” depois das ondas negras que a pandemia trouxe a nível global, quisemos ouvir os Conselheiros Ambitur, assim como a secretária de Estado do Turismo (em funções na altura deste trabalho) e o presidente do Turismo de Portugal, sobre o que nos pode esperar nos próximos tempos.

 Que desafios se levantam na próxima década e que resultados deve o turismo ambicionar, quais os grandes objetivos e estratégias a ter em mente e que temas estruturais importa resolver? Foi a estas questões que procuraram responder. O horizonte não se assemelha tão risonho como as empresas turísticas ou os organismos que tutelam o setor gostariam e muitos são os fatores que provocam incerteza e dúvidas sobre o futuro. Como perspetivam então este novo turismo que temos pela frente? Leia aqui a visão de Vítor Filipe, presidente da TQ Travel Quality e Conselheiro Ambitur.

No ano em que a Ambitur comemora o seu 32º aniversário, e quando as empresas do setor do turismo conseguiram finalmente “respirar” depois das ondas negras que a pandemia trouxe a nível global, quisemos ouvir os Conselheiros Ambitur, assim como a secretária de Estado do Turismo (em funções na altura deste trabalho) e o presidente do Turismo de Portugal, sobre o que nos pode esperar nos próximos tempos. Que desafios se levantam na próxima década e que resultados deve o turismo ambicionar, quais os grandes objetivos e estratégias a ter em mente e que temas estruturais importa resolver? Foi a estas questões que procuraram responder. O horizonte não se assemelha tão risonho como as empresas turísticas ou os organismos que tutelam o setor gostariam e muitos são os fatores que provocam incerteza e dúvidas sobre o futuro. Como perspetivam então este novo turismo que temos pela frente? Leia aqui a visão de Vítor Filipe, presidente da TQ Travel Quality e Conselheiro Ambitur.

São muitos os desafios que se apresentam para o turismo, na próxima década. O que reputo de principal é o Governo continuar a fazer uma forte aposta no setor, reforçar o apoio às empresas, ouvir a cúpula associativa que nos representa, a CTP, onde pontifica alguém muito competente que espero se mantenha por bastante tempo, Francisco Calheiros.

O principal objetivo será manter o turismo como motor da economia nacional, manter a qualidade e melhorar na oferta turística, apostar na sua qualidade. Apostar na divulgação do nosso país nos principais mercados, assim como procurar mercados emergentes, os investimentos terão certamente retorno.

Devemos ambicionar melhorar a qualidade do produto turístico nacional, captar turistas com elevado poder aquisitivo, melhorar a qualidade dos nossos RH. São objetivos que certamente farão aumentar as receitas provenientes do setor.

Dado que, de momento, se nota a falta de RH, será certamente importante motivar os nossos jovens para ingressarem nos cursos de turismo das nossas faculdades e escolas profissionais. Também facilitar a vinda de profissionais qualificados de outros países.

A nível nacional, duas das grandes preocupações estruturais que são necessárias resolver com a maior brevidade, são o novo aeroporto de Lisboa e a TAP.

O novo aeroporto é um processo que se arrasta há 50 anos, parece que estamos a caminhar para uma resolução, pelo que é dado conhecer a solução Alcochete, que me parece ser a mais racional. É tempo de os partidos deixarem a politiquice para trás e defenderem os interesses do país.

Quanto à TAP, não devemos esquecer o enorme erro que foi a privatização da companhia, foi entregue a um grupo de incompetentes que levaram a companhia ao descalabro. Concordo com a sua nacionalização, é uma empresa fundamental para o nosso país e para o turismo, que deve estar controlada pelo Estado e não por interesses externos. Fico preocupado com a reversão na nacionalização. É importante recordar que tivemos uma pandemia que levou a resultados económicos negativos. Defendo que o Estado deve manter uma parte importante no capital da empresa, de maneira a ter uma palavra nos seus objetivos, e que os novos acionistas sejam gente conhecedora, de preferência uma companhia europeia prestigiada.

Categorias
Sem categoria

Artigo de opinião de Vitor Filipe

+351 213 600 180

Apoio ao cliente em Portugal / Estrangeiro

O custo desta chamada é suportado pelo cliente, de acordo com o contrato entre cliente e o respectivo fornecedor de comunicações.

Horário de Atendimento:
Dias úteis das 09h30m às 13h00m e das 14h00m às 18h00m.

No mundo de hoje, é fácil viajar, mas nem sempre é fácil torná-la uma experiência única.

Na TQ Travel Quality, somos especialistas em criar viagens personalizadas e adaptadas especificamente para si.

Para conseguir isso, precisamos de algumas informações que nos ajudem a criar essa viagem especial. Deixe-nos ajudá-lo a planear a viagem perfeita.

Preencha o seguinte formulário:

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de Privacidade do Google e Termos de serviço.

Stamp Portugal MDE 2022
MELHOR DESTINO CITY BREAK DA EUROPA
MELHOR DESTINO SEASIDE METROPOLITAN DA EUROPA 2022 – LISBOA

A luz de Lisboa é única, faça chuva ou faça sol. Moderna e antiga, com uma intensa vida cultural e uma atmosfera única, esta encantadora capital de 800 anos é uma cidade aberta ao mundo. É esta a cidade que deu origem ao Fado, refletindo a alma profunda de Portugal.

Lisboa
Lisboa 3
Lisboa 4